logo do blog

A maternidade é uma viagem

Tenho um caroço na mama e agora?

Se sentires um caroço na mama ou uma alteração, é normal que fiques preocupada e ansiosa.

Em primeiro lugar, tenta não entrar em pânico se encontrares um caroço na mama ou uma alteração no teu peito. Segundo os especialistas, a maioria dos nódulos não é cancro da mama, mas sim algo menos grave, como uma doença benigna (não cancerígena) da mama.

Existem muitos tipos de nódulos mamários que não são cancro.

Alguns, como os fibroadenomas, são aglomerados inofensivos de tecido mamário. Outros, como os quistos, estão relacionados com as hormonas e aparecem durante o ciclo menstrual da mulher ou se ela estiver a amamentar.

Nas mulheres mais jovens, é frequente aparecer um ou outro caroço na mama que estão relacionados com os períodos menstruais e desaparecem no final do ciclo.

No entanto, se encontrares algum caroço na mama (ou qualquer alteração na mama ou na zona das axilas), é muito importante que procures um profissional de saúde para te certificares de que não se trata de cancro da mama.

Não é possível determinar o que é um nódulo canceroso e o que é um nódulo não canceroso com base no toque. Nem todos os nódulos mamários têm a mesma sensação.

Alguns nódulos mamários são duros. Outros são moles. Alguns são dolorosos. Alguns não doem nada. Alguns nódulos da mama são móveis, o que significa que pode movê-los com o dedo, e outros não. Por vezes, um nódulo encontra-se na axila ou acima do monte mamário.

Se encontraste um caroço na mama, consulta o teu médico

Se encontrares um caroço na mama deverás primeiro que tudo marcar consulta com o teu médico de família ou Ginecologista ou um especialista em Senologia, que é o ramo da Medicina que diagnostica e estuda as doenças da mama.

O médico irá fazer um exame físico para sentir o nódulo e irá passar exames completos da mama, clavícula e axila, com o objetivo de procurar quaisquer alterações, e comparar os seus seios lado a lado e notar quaisquer assimetrias.

É muito importante que durante o teu exame ou consulta mamaria, que fales com teu médico sobre alguns pormenores adicionais, como:

  • Quando e como encontraste o caroço na mama.
  • Se notaste outras alterações, como corrimento mamilar ou uma alteração na cor ou textura da mama.
  • Se alguma vez sofreste uma lesão, pancada, cotovelada ou outro tipo de choque na mama.
  • Se tomas alguma medicação e qual.
  • O historial familiar de cancro da mama ou de outros tipos de cancro.
  • Esclarece com o teu medico todas as dúvidas que possas ter sobre exames a fazer e procedimentos.

Com base no exame físico, idade e risco de cancro da mama, o teu médico ajudará a determinar qual é o tipo de exame médico à mama terás que fazer. Normalmente, o rastreio começa com uma ecografia mamaria.

Se esta for inclusiva o médico poderá mandar repetir o exame ou passar outros tipos de exames.

Assim, se o teu médico quiser ver algo mais de perto – ou se tiveres seios densos, o que torna mais difícil ver o tecido mamário numa mamografia – pode também fazer uma ressonância magnética.

As pessoas com um risco mais elevado de cancro da mama do que o público em geral, bem como com um historial familiar de cancro da mama, devem consultar o seu médico sobre a realização de uma RM.

Confia na recomendação do teu médico se tiveres que fazer uma biopsia

Em muitos casos, os médicos podem dizer, através de uma mamografia, que um nódulo mamário parece benigno.

No entanto, por vezes, os médicos podem ter de efetuar uma biopsia para confirmar que um nódulo é benigno. Isto significa que o médico irá inserir uma agulha na mama para recolher uma amostra das células do nódulo. A biopsia será feita com a paciente acordada, mas será administrada uma anestesia local de forma a diminuir qualquer desconforto ou dor.

É perfeitamente compreensível que te possas sentir ansiosa e preocupada com uma biopsia mamária. Na maioria das vezes, as biopsias não revelam cancro. Na maior parte das vezes, uma biópsia é feita apenas para que os médicos se possam certificar com certeza absolta se estamos perante um diagnostico de cancro da mama.  

E se o caroço na mama for mesmo cancro?

Se descobriste recentemente que tens cancro da mama, quero aqui deixar um abraço apertado e dar-te muita força. Sem dúvida que é uma notícia que faz o nosso mundo desabar, mas quero saibas que tens que tomar medidas para seguir em frente e enfrentar o cancro.

Isso irá ajudar-te a sentires-te mais confiante e preparada para o que está para vir.

Aceita os seus sentimentos. Quando recebe o diagnóstico pela primeira vez, podes sentir um misto de choque e preocupação, raiva e tristeza.

Lembra-te que não existe uma forma “correta” de se sentir e aceitar a doença. As tuas emoções podem mudar, por vezes frequentemente. Embora muitas pessoas com cancro possam ter sentimentos em comum, a tua experiência com o cancro será única e apenas tua!

Conhece os factos. O conhecimento é poder. Quanto mais informação tiveres sobre o que esperar, mais preparada estarás.

Fala com a tua equipa de cuidados de saúde sobre o tipo e a fase do cancro da mama que tem. Informa-te sobre as suas opções de tratamento e as taxas de sucesso de cada uma delas.

Pergunta sobre os possíveis efeitos secundários. Fala sobre a forma como o cancro da mama e os cuidados médicos podem afetar o teu estilo de vida. Se procurares informações, por ti própria, atenção ao que lês na internet, procura sempre fontes fiáveis.

Procura ajuda de um psicólogo em caso de cancro

É bom ter o apoio dos nossos amigos e familiares nesta altura mais delicada da tua vida. Mas poderá não ser o suficiente e recomendo mesmo que procures ajuda de um profissional que te ajude a falar sobre cada fase e tratamento que irás fazer.

Caso não tenhas possibilidades económicas para procurares um psicólogo no privado, quero que saibas que o sistema nacional de saúde também dá apoio e acompanhamento psicológico nestes casos.

Geralmente nos edifícios onde se faz os tratamentos de quimioterapia e radioterapia, existe sempre um psicólogo presente para ajudar os utentes caso estes precisem de algum apoio.

Como detetar um caroço na mama - A importância do auto-exame

Normalmente os especialistas de saúde recomendam que as mulheres examinem as suas maminhas uma vez por mês para detetar algum caroço da mama que possa aparecer ou quaisquer outras alterações.

As mulheres deverão faze-lo no primeiro dia do mês, para que seja mais fácil lembrarem-se, ou logo após o período, altura em que é menos provável que os seios estejam sensíveis e inchados devido às hormonas.

No entanto, lembra-te que os auto-exames não devem substituir os exames de rotina do cancro da mama efetuados por um profissional de saúde.

Procura um profissional de saúde sempre que:

  • Corrimento mamilar;
  • Caroço na mama, nó duro ou espessamento no interior da mama ou na zona das axilas;
  • Inchaço, calor, vermelhidão ou escurecimento da mama;
  • Alteração do tamanho ou da forma da mama;
  • Diminuição ou enrugamento da pele;
  • Comichão, ferida escamosa ou erupção cutânea no mamilo;
  • Puxão do mamilo ou de outras partes do peito;
  • Corrimento do mamilo que escorre sem apertar;
  • Nova dor num ponto que não desaparece depois do período;

Cancro da mama em Portugal

Segundo a Liga Portuguesa Contra o Cancro, o cancro da mama é o tipo de cancro mais comum entre as mulheres. Em Portugal, anualmente são detetados cerca de 7.000 novos casos de cancro da mama, e 1.800 mulheres morrem com esta doença.

O cancro da mama é uma das doenças com maior impacto na sociedade Portuguesa, não só por ser muito frequente, e associado a uma imagem de grande gravidade, mas também porque agride um órgão cheio de simbolismo, na maternidade e na feminilidade.

Existe uma Linha Cancro para ajudar doentes e familiares que está disponível através do 808 255 255 ou através do endereço eletrónico: linhacancro@ligacontracancro.pt, todos os dias úteis das 9h às 18h.

caroço na mama
Partilha
Contactos

Se pretendes partilhar histórias e experiências sobre o teu dia à dia, terei todo o gosto em ler e responder.

Se representas uma marca e gostarias de entrar em contacto para fazer uma parceria também poderás entrar em contacto.

Email

geral@aiai.pt