Blog maternidade

logo do blog

Devo usar cinta no pós-parto? A resposta é não, não deves usar!

O uso de cinta no pós-parto já não é recomendado pelos profissionais de saúde devido aos estudos que foram verificados com o uso das mesmas durante as últimas décadas.

Antigamente o uso da cinta no pós-parto era usada com o objetivo de sentir algum conforto nas costas ou para facilitar a execução de algumas atividades do dia a dia no puerpério.

Contudo, o uso da cinta poderá ser prejudicial para o corpo da mulher, uma vez que poderá levar à atrofia dos músculos da região abdominal e das contas.

Qual é o maior mito associado à cinta nopós-parto?

O maior mito associado a esta compressão abdominal é a ideia que a cinta ajuda a perder peso e ajuda a reduzir a barriga decorrente de uma gravidez.

Contudo, especialistas em saúde e fisioterapeutas tem vindo ao longo dos últimos anos a informar que está ideia é totalmente falsa e que a cinta abdominal pós-parto traz consequências negativas para a saúde da mulher.

cinta no pós-parto é prejudicial à barriga da mulher

Estas cintas ajudam na recuperação no pós-parto?

Não! Estas cintas não ajudam em nada na recuperação no pós-parto. A utilização da cinta não faz com que os músculos abdominais recuperem mais facilmente a sua forma estética.

Para a mulher conseguir recuperar a aparecia que tinha antes de engravidar irá demorar o seu tempo.

Todas as mulheres deverão respeitar o seu corpo e perceber que o seu corpo irá volta ao que era de uma forma gradual e ao longo do tempo.

O corpo de uma mulher demora entre 6 meses e um ano a recompor-se da grande transformação física que uma gravidez comporta. Respeita o teu corpo e dá-lhe tempo!

Contudo, neste tempo poderás fazer desporto e exercício físico localizado regularmente para que consiga ver resultados mais rápidos.

Quando usar a cinta nopós-parto?

Não deverás usar cinta no pós-parto para não ficar com os músculos abdominais atrofiados. Se precisas de algum suporte devido às dores de costas deverás falar com o teu médico, pois há outras formas de aliviar as dores e o desconforto físico.

Poderás recorrer à osteopatia, massagistas, alívio da dor quente e frio e à acupuntura para aliviar as dores nas constas nestes primeiros meses.

É importante que tenhas conhecimento que as dores das costas nestes primeiros tempos estão muito associadas ao esforço físico que é preciso despender para cuidar de um recém-nascido.

Os banhos, as trocas de fraldas, o estar com o bebé ao colo, podem provocar fadiga e dores nas costas.

Porem, é normal que as tenhas, e até é sinal que está a cuidar muito bem do teu bebé e que lhe estás a dar muito colinho.

Tenta arranjar estratégias de não esforçar tanto as contas como por exemplo o minimizar tarefas em que estejas curvada.

Por isso, não troques fraldas em cima da cama ou sofá, se não queres intensificar ainda mais as dores das costas.

Resumo:

A cinta no pós-parto não traz nenhum benefício ao teu corpo e ainda poderá trazer consequências que poderão prejudicar os teus músculos abdominais.

Antes de tomares qualquer decisão deverás sempre aconselhar com um fisioterapeuta, ou com um profissional de saúde com experiência em recuperação pós-parto.

Opta por estratégias menos invasivas de alívio da dor e de recuperação estética.

Respeita o teu corpo e dá-lhe tempo para que ele recupere a forma que tinha antes!

Se tiveres uma alimentar saudável e equilibrada, vais ver que rapidamente vais voltar ao que eras antes.